Blog

ENTENDA OS CONCEITOS BÁSICOS DO PROCESSO DE SOLDAGEM, CORTE E AQUECIMENTO OXI-COMBUSTÍVEL

voltar30/08/2021

Já ouviu falar da soldagem oxi-combustível? É um processo muito difundido no Brasil, usado para as mais diversas aplicações e mercados. O corte, a soldagem e o aquecimento através desses processos, costumam ser utilizados, por exemplo, em indústria naval, civil, siderurgia, caldeiraria, metal mecânica, manutenção, produção de peças e máquinas, etc. Hoje, vamos te explicar um pouco mais sobre esse tipo de soldagem.

VOCÊ SABE O QUE É E COMO FUNCIONA ESSE PROCESSO?

Na soldagem oxi-combustível, a coalescência (junção) dos materiais é obtida pelo aquecimento até o ponto de fusão deles. Nesse processo, você pode utilizar metal de adição ou não, sendo fornecido em varetas. É possível soldar materiais dissimilares, aços e materiais não ferrosos.

O processo de corte e aquecimento são variações do processo de soldagem. Mas o maçarico e bico serão específicos para cada aplicação, porque possuem funções diferentes durante o processo.

E quais as vantagens?

Entre as vantagens na utilização do processo oxi-combustível estão:
• Custo inicial e de soldagem relativamente baixos.
• Bom controle do soldador no calor transferido à poça de fusão e ao metal base.
• O equipamento pode ser portátil.
• Fácil de encontrar mão de obra especializada.

EQUIPAMENTOS UTILIZADOS

Para executar o processo de soldagem oxi-combustível é necessário possuir um maçarico e bico/extensão adequados a sua aplicação, válvula corta chamas, mangueiras e reguladores de pressão específicos para os gases utilizados, gás oxigênio industrial e gás combustível (GLP/GN ou acetileno), etc.

COMO FUNCIONAM OS MAÇARICOS, BICOS E EXTENSÕES

A chama do maçarico é gerada através da combustão, que é a queima do gás combustível (GLP/GN ou Acetileno), o oxigênio atua como comburente. Este fenômeno libera uma significante quantidade de energia através de reações exotérmicas.

Você pode obter diferentes tipos de chamas oxi-combustível através da regulagem de vazão dos gases, sendo elas: redutora ou carburante, oxidante ou neutra.

Chama redutora ou carburante: A chama apresenta um excesso de gás combustível em relação ao oxigênio. É caracterizada por um “véu” entre o cone interno da chama e o envoltório externo. Chega-se à chama neutra, eliminando o cone intermediário adicionando-se oxigênio.

Chama oxidante: A chama apresenta um excesso de oxigênio na mistura. O cone interno apresenta-se afunilado e de coloração transparente, possuindo um ruído característico. Não existe o véu da chama carburante.

Chama neutra: É a chama mais utilizada durante o processo, apresentando uma mistura balanceada e uma queima perfeita entre o oxigênio e o gás combustível. Todo o gás combustível fornecido à chama é queimado, sem sobra de oxigênio. A chama neutra é importante nas operações de corte, para obter uma alta temperatura, sem excesso de nenhum dos gases.

Ou seja, o calor gerado pela chama funde o metal base para realização da solda. A extensão de solda é conectada no maçarico e é ela a responsável por determinar a espessura máxima de solda que seu processo irá alcançar.

Alguns parâmetros reguláveis para o soldador são: a pressão de oxigênio e gás combustível, a vazão do gás combustível, a distância da ponta da extensão de solda em relação ao metal base e o tipo de chama. Estes parâmetros determinarão a capacidade em relação à profundidade de solda do seu processo.

Já no processo de corte, o maçarico possui uma alavanca para liberar o jato de oxigênio. Nesse processo, o metal base é aquecido até a temperatura de oxidação (abaixo do ponto de fusão) pela chama de aquecimento do maçarico, em seguida, quando acionado a alavanca, o metal base é oxidado rapidamente pelo jato de oxigênio.

O óxido formado, como também uma pequena região não oxidada circunvizinha, funde e flui, sendo expelida pela ação do jato de oxigênio.

A operação prossegue autossustentada, porque a reação química entre o metal e o oxigênio se dá com forte desprendimento de calor (reação exotérmica).

No processo de corte oxi-combustível, é utilizado um bico de corte em conjunto com o maçarico de corte. Os bicos, assim como as extensões, possuem diferentes modelos em que o soldador terá diversos parâmetros de ajuste, como por exemplo: pressão dos gases, espessura de corte, vazão dos gases, etc, para determinar qual modelo especificar na hora da compra.

O processo de aquecimento de peças necessita de um maçarico e bico específico para a atividade, suas aplicações são geralmente para elevar a temperatura de uma peça antes de soldar, tratamento térmico de peças, desempeno de chapas, etc.

Nesse processo, é utilizado o maçarico de aquecimento, que por sua vez, tem suas particularidades em relação aos outros maçaricos, como por exemplo: a extensão do comprimento devido à necessidade de manter o soldador longe para garantir a segurança e a alta vazão dos gases.

O maçarico e reguladores precisam ser ajustados de acordo com a recomendação do fabricante e modelo do bico/extensão equipado para garantir que o serviço seja feito da forma correta e segura para o soldador.

METAL DE ADIÇÃO E FLUXOS DE SOLDA

Os metais de adição são geralmente fornecidos em forma de varetas, com comprimentos e diâmetros variados e normatizados. São escolhidos de acordo com o metal base, quantidade de metal a depositar e espessura da junta.

A necessidade de usar ou não metal de adição vai de acordo com cada aplicação, há processos que é possível executar a solda autógena (sem necessidade de metal de adição).

Vale lembrar que quando utilizados metal de adição, é comum que se use fluxos de solda para melhorar a molhabilidade e fluidez da poça de fusão através da sua capacidade de reagir quimicamente com óxidos metálicos, formando escórias.

Os fluxos são muito utilizados em soldagem de ferro fundido, aço inoxidável, latão, bronze, alumínio, cobre, etc.

MODELOS DE MAÇARICOS, EXTENSÕES E BICOS.

Maçarico de solda:

MAÇARICO DE SOLDA CG200

O maçarico de solda CG200 é utilizado somente em conjunto com a extensão de solda CG200, que possui o misturador adequado dos gases na proporção correta, velocidade e volume apropriado, reduzindo os riscos do retrocesso de chama.

Ideal para trabalhos leves de solda em locais de difícil acesso. Sua capacidade máxima de solda é de até 8 mm.

Extensões para acetileno

Extensões para GLP

MAÇARICO DE SOLDA CG201

O maçarico de solda CG201 é utilizado em conjunto com a extensão de solda CG201, extensão multichama (tipo chuveiro) e extensão de desempeno. O maçarico CG 201 possui misturador adequado dos gases na proporção correta, velocidade e volume apropriado, reduzindo os riscos do retrocesso de chama.

Ideal para trabalhos leves de solda em locais de difícil acesso. Sua capacidade máxima de solda é de até 4 mm.

Extensão de solda:

Extensões para acetileno

Extensões para GLP

Extensão para aquecimento multichama:

Extensão para desempeno:

Ambos os modelos possuem volantes de regulagem em latão de fácil manuseio, vedação em esferas de aço inox e extremamente macios e sensíveis ao ajuste. Possuem a capacidade de operar GLP/GN e Aceltileno no processo de solda. Para desempeno e aquecimento (multichama) podendo utilizar somente o GLP/GN.

Maçarico de corte:

Atualmente, há no mercado diversos modelos de maçaricos, sendo eles o CG531, CG1100, CG3531 e CG400. Sendo possível a utilização de GLP/GN e acetileno como gás combustível. Os maçaricos podem ser divididos entre tipo misturador e tipo mistura no bico (3 sedes).

MAÇARICO DE CORTE CG 531 – 90° E 180°

O maçarico de corte CG531 possui dois modelos, sendo um com a cabeça paralela ao corpo (180°) e o outro perpendicular ao corpo (90°). Comumente utilizado em operações contínuas e prolongadas de cortes de chapas e perfis. O maçarico é do tipo misturador, ou seja, mistura feita na cabeça do maçarico. Possui capacidade de corte de até 300 mm e comprimento de 530mm. Utiliza-se o bico de corte modelo 1502 para acetileno e 1503 para GLP/GN.

Série 1502 Acetileno

Série 1503 GLP/GN

MAÇARICO DE CORTE CG 1100 – 90° E 180°

Esse modelo de maçarico é bem difundido em todos os segmentos do mercado quando o processo oxi-corte exige que o soldador fique afastado da peça devido ao calor. Com o comprimento de 1100 mm e a capacidade de corte de 300 mm, o maçarico também conta com modelos de 90° e 180°. Assim como o CG531, é do tipo misturador e utiliza o bico de corte 1502 e 1503.

MAÇARICO DE CORTE CG 3531

Projetado para atender as mais variadas aplicações de corte, utilizando diferentes tipos de gases combustíveis. Este maçarico é do tipo mistura no bico de corte, isto é, possui uma excelente resistência ao retrocesso de chama, possui 530 mm de comprimento e capacidade de corte de 300 mm. Utiliza-se bico de corte modelo 102 para acetileno e 106 para GLP/GN.

Série 102 Acetileno

Série 106 GLP

MAÇARICO DE CORTE E ESCARFAGEM CG400

O maçarico CG400 foi desenvolvido para o setor de construção e reparo naval, para operações de corte e escarfagem de chapas. Seu projeto permite que o jato de oxigênio de corte seja efetuado através de registro ao invés de alavanca, permitindo um ajuste fino na vazão. Possui 400 mm de comprimento e a capacidade de corte deste modelo é de 300 mm. Assim como o CG353, a mistura é feita no bico de corte e utiliza os bicos de corte 102 e 106.

Maçarico de aquecimento:

O maçarico de aquecimento é muito utilizado na indústria siderúrgica, estaleiro, calderarias, etc. Sendo aplicados em processos de pré e pós aquecimento, desempeno de chapas, tratamento térmico etc.

MAÇARICO AQUECIMENTO CG300

O maçarico CG300 é do tipo de mistura no bico de corte, que proporciona boa resistência ao retrocesso de chama. O ângulo de cabeça é de 75°, comprimento de 1100 mm e utiliza o bico de aquecimento da série BMA, sendo possível utilizar GLP/GN e acetileno.

MAÇARICO AQUECIMENTO CG4300

Esse último modelo de maçarico, assim como o CG300 possui a mistura dos gases feita no bico, ângulo da cabeça de 75° e comprimento de 1100 mm. Pode ser utilizado com bicos de aquecimento serie H para GLP/GN.

Comentários

Este site armazena cookies em seu computador. Esses cookies são usados para coletar informações sobre como você interage com nosso site e nos permite lembrar de você. Usamos essas informações para melhorar e personalizar sua experiência e para análises e métricas sobre nossos visitantes, tanto nesse site quanto em outras mídias. Ao utilizar nosso site você concorda com a nossa Política de Privacidade.

(24) 2222 9900

www.carbografite.com.br
sac@carbografite.com.br

Carbografite Equipamentos Industriais LTDA

Estrada União e Indústria, 15.500 - Petrópolis - RJ

CEP: 25.750-226 - CNPJ: 36.427.615/0001- 46

Newsletter