RESPIRADORES DESCARTÁVEIS – CLASSE PFF

voltar05/04/2021

A utilização dos respiradores descartáveis está cada vez mais difundida na população, não somente devido ao trabalho onde o usuário necessita de uma proteção contra agentes químicos e mecânicos, mas também no combate a disseminação da pandemia, na prevenção da contaminação própria e/ou a terceiros.

Os respiradores descartáveis são separados em três classes de filtragem que são elas: PFF1, PFF2 e PFF3 conforme estipula a norma ABNT NBR 13698:2011. A sigla PFF é denominada pelo termo Peça Facial Filtrante. Os respiradores descartáveis semifaciais podem ser encontrados em diversos formatos, podendo ser do tipo dobrável, concha, painéis e outros, e devem cobrir toda região do nariz, boca e queixo do usuário.

A classe de filtragem de um respirador é denominada através do teste de penetração de partículas de Cloreto de Sódio (S) para névoas a base de água ou óleo de parafina (DOP) para névoas oleosas, onde até 20% de penetração é classificado como PFF1, 6% de penetração PFF2 e 1% de penetração PFF3.

Então observamos que a classe de respiradores PFF3 possuem eficiência mínima de 99%, seguida pela classe PFF2 com 94% e por fim a PFF1 com 80% de eficiência mínima.

Os respiradores do tipo PFF1 com seu poder de filtragem de 80% são recomendados para utilização na proteção contra poeiras e névoas que não desprendam vapores ou gases.

Já os modelos PFF2 com eficiência de filtragem de 94% são utilizados na proteção de poeiras, névoas e fumos. Esse tipo de respirador pode ser aplicado em mineradoras, moinhos, marcenaria, serralheria, metalurgia, agricultura e também em processos de solda.

Os respiradores N95 utilizados na área da saúde seguem os padrões estabelecidos pela norma norte americana ASTM F1862 e são aprovados pela NIOSH (National Institute for Occupational Safety and Health) estabelecendo um fator de filtragem de no mínimo 95% de aerossóis. O respirador PFF2 por sua vez segue a norma brasileira ABNT e tem um poder de filtragem de no mínimo 94% de aerossóis. Ambas as máscaras N95 e PFF2 possuem nível de proteção equivalentes e são recomendados pela ANVISA no combate a disseminação do COVID-19 segundo a Nota Técnica 04/2020.

Os modelos PFF3 com capacidade de filtragem de 99% servem para o processamento de minerais como sílica, asbestos, arsênio, chumbo, prata, platina. Seu nível de proteção também atende a fibras têxteis, algodão, cimento refinado dentre outros.

Os respiradores podem ser equipados com sistema de válvula para maior conforto na exalação do ar, permitindo um ciclo de respiração mais livre. A desvantagem é que o ar exalado passa diretamente pela válvula e acaba não sendo filtrado na saída, por isso, as máscaras com válvulas de exalação não são recomendadas no ambiente hospitalar ou para proteção da disseminação do COVID-19.

Respiradores da classe PFF2 podem dispor também da manta de carvão ativado para proteção única e exclusiva a odores de vapores orgânicos.

A Carbografite comercializa atualmente 2 linhas de respiradores descartáveis a linha 500 e a linha 400.

Diferenças entre a Linha 500 e a linha 400:
- Tamanho do respirador
- Fixação do clip nasal
- Fixação do elástico.

Para aplicação das máscaras no ambiente de trabalho profissional indicamos a leitura do livro Programa de Proteção Respiratória da FUNDACENTRO para maiores detalhes e implementação do programa PPR. É indispensável e obrigatório por lei que para a utilização dos respiradores descartáveis, seja feito a elaboração do PPR (Programa de Proteção Respiratória), mantendo todo seu registro atualizado para garantir a proteção respiratória adequada no ambiente de trabalho.

Marcelo Caris de Rezende

Comentários

(24) 2222 9900

www.carbografite.com.br
sac@carbografite.com.br

Carbografite Equipamentos Industriais LTDA

Estrada União e Indústria, 15.500 - Petrópolis - RJ

CEP: 25.750-226 - CNPJ: 36.427.615/0001- 46

Receba Notícias