Blog

VOCÊ SABE COMO FUNCIONA O PROCESSO ARCO-AR?

voltar15/12/2021

Uma variável do processo de soldagem a arco elétrico é o processo Arco-Ar, muito utilizado em indústrias de fundição, mineração, metalúrgica, siderúrgica, estaleiros na preparação de chanfros em peças a serem soldadas, remoção de soldas defeituosas e na separação de materiais metálicos.

Mas você sabe como esse processo funciona?

O processo Arco-Ar tem como objetivo a execução de cortes, chanfros e goivagem em peças metálicas utilizando um eletrodo de carvão (popularmente conhecido como eletrodo de grafite).

E esse é o assunto de hoje do nosso blog.

Separe um tempo para ler também o nosso artigo de Introdução à Soldagem, clicando aqui.

ENTENDA O PROCESSO ARCO-AR

O processo Arco-Ar funciona da seguinte maneira: o calor gerado no arco elétrico entre a peça de trabalho e o eletrodo de carvão funde o metal base do qual se deseja realizar o processo, em paralelo, o jato de ar comprimido é responsável por expulsar este metal fundido da região.

VANTAGENS DO ARCO-AR

O custo inicial de investimento deste processo é relativamente baixo se comparado com outros processos de corte, como o Plasma e LASER.

Além disso, o Arco-Ar possui alta velocidade de trabalho, fácil utilização desde que haja mão de obra especializada, atua em todas as posições e na maioria dos casos não precisa de tratamento térmico posterior.

Ele também é conhecido pelo pouco ruído em relação a outros processos similares e pela grande rentabilidade, podendo ser automatizado com a utilização de robôs colaborativos, o que aumenta ainda mais a velocidade.

SEGURANÇA

Quando falamos em processos industriais, a segurança deve sempre ser levada em consideração, e o processo Arco-Ar pode garantir que o soldador consiga remover o material de forma controlada e na quantidade estabelecida em seu procedimento de goivagem.

O QUE É NECESSÁRIO PARA O PROCESSO ARCO-AR

Para que seja possível realizar o processo Arco-Ar, a empresa precisa, basicamente, disponibilizar os seguintes equipamentos e consumíveis ao trabalhador:

• Eletrodo de carvão;
• Pistola de corte;
• Grampo terra;
• Cabo da pistola de corte;
• Cabo obra do grampo terra;
• Fonte de energia (máquina de solda);
• Fonte de ar comprimido, mangueiras e conexões, sendo de 6 a 8 Kgf/cm² de pressão e vazão de 600 a 1000 litros/minuto;
• EPI e EPC.

Ou seja, basicamente, se a empresa já possui os equipamentos para a realização de solda com eletrodo revestido (SMAW), ela precisará apenas da pistola de corte e de um compressor para conseguir implantar este processo industrial em sua fábrica.

Importante ressaltar que a fonte de energia deve possuir corrente de trabalho compatível com o diâmetro do eletrodo de carvão, podendo variar de 100 a 2000A.

Em alguns casos, é necessário instalar fontes de energia em conjunto para atingir a corrente de soldagem necessária para derreter o eletrodo.

Quando se utiliza fonte de energia do tipo corrente contínua, na maioria dos casos, utiliza-se o polo positivo no eletrodo e o polo negativo na peça de trabalho, isso faz com que o bombardeamento de elétrons vá para o eletrodo e não para a peça, deste modo, é possível evitar o superaquecimento da peça e facilita a abertura do arco elétrico.

Vale lembrar que, por se tratar de um processo de geração de calor através do arco elétrico, devemos sempre levar em consideração a forma de fixação do cabo obra na peça de trabalho.

A recomendação é para que seja um dispositivo que faça essa fixação de forma eficiente, para que não haja perda de contato elétrico. Este dispositivo deve ter capacidade de condução elétrica de acordo com a corrente a ser utilizada.

A Carbografite possui uma linha completa de Grampos Terra para atender este tipo de trabalho, com a capacidade de corrente variando de 300 a 500A.

Clique aqui para ver os modelos de grampo terra.

ELETRODOS DE CARVÃO

Além da importância na condução elétrica com o grampo terra, é de vital importância para o processo Arco-Ar a boa qualidade dos consumíveis.

A Carbografite possui também uma linha completa de Eletrodos de Carvão de altíssima qualidade, contando com diâmetros de 5/32 a 3/4 polegadas.

Eles possuem revestimento em cobre que facilita a abertura do arco elétrico, além de reduzir o desgaste/erosão do consumível.

Clique aqui para ver os produtos.

SAIBA A PRESSÃO DE AR E CORRENTE PARA DETERMINADO DIÂMETRO DE ELETRODO

A tabela abaixo demonstra a necessidade de corrente para derreter determinado diâmetro de eletrodo, assim como a pressão de ar comprimido necessária para o processo e o comprimento do eletrodo.

Lembrando que o comprimento do eletrodo pode ser de grande importância no cálculo de custo de soldagem, visto que a ponta do eletrodo não é aproveitada.

A IMPORTÂNCIA DA PISTOLA DE CORTE NO PROCESSO

A Pistola de Corte e o cabo da pistola são responsáveis pela condução de um dos polos de corrente elétrica. Assim como o grampo terra possui grande importância no processo, a pistola precisa garantir o contato elétrico constante com o Eletrodo de Carvão para garantir fluxo de elétrons suficientemente grande para derreter o eletrodo e gerar o calor necessário para o corte.

A linha de pistolas de cortes da Carbografite é para ambientes industriais pesados, que exijam excelente qualidade do produto. São modelos variando de 600 até 2000A, e cada um possui a capacidade de fusão de até um determinado diâmetro de eletrodo.

A refrigeração da pistola de corte é de vital importância para garantir a integridade do equipamento. A pistola da Carbografite, por exemplo, possui um sistema de resfriamento através do próprio ar comprimido utilizado para expulsar o metal fundido.

Outro grande diferencial é a seleção e qualidade dos materiais empregados na pistola, isso faz com que o equipamento tenha uma excelente vida útil e boa robustez, que garante perfeito funcionamento no ambiente industrial. Seu material deve ser corretamente especificado e projetado para que não superaqueça.

Clique aqui para ver os modelos de pistola.

LIMPEZA

Caso o processo seja utilizado para preparar um chanfro na peça a ser soldada, lembre-se que a limpeza deve ser um fator a ser considerado. A geração de óxidos, carbonização e escórias são altas durante o processo e caso a peça não seja limpa, é provável que haja problemas no cordão de solda.

A Carbografite presta suporte técnico diferencial no segmento das pistolas, disponibilizando para venda todas as peças de reposição para realização da manutenção corretiva em eventuais quebras do equipamento.

A linha completa conta com cabos compatíveis com as pistolas, que são dimensionados e projetados para suportar a corrente de cada modelo de pistola.

No nosso catálogo de solda você tem mais informações sobre todos os produtos da linha Carbografite.

Em caso de dúvida é só entrar em contato enviando e-mail para sac@carbografite.com.br.

Comentários

Este site armazena cookies em seu computador. Esses cookies são usados para coletar informações sobre como você interage com nosso site e nos permite lembrar de você. Usamos essas informações para melhorar e personalizar sua experiência e para análises e métricas sobre nossos visitantes, tanto nesse site quanto em outras mídias. Ao utilizar nosso site você concorda com a nossa Política de Privacidade.

(24) 2222 9900

www.carbografite.com.br
sac@carbografite.com.br

Carbografite Equipamentos Industriais LTDA

Estrada União e Indústria, 15.500 - Petrópolis - RJ

CEP: 25.750-226 - CNPJ: 36.427.615/0001- 46

Newsletter